segunda-feira, 16 de junho de 2008

Há um mar dentro de mim



Há um mar dentro de mim
E ele me causa medo.
Suas profundezas são escuras e misteriosas.

Há um mar revolto dentro de mim
E suas investidas me assustam.
Descobri que há um mar revolto dentro de mim.

Há um mar dentro de mim
E ele me traz alimento.
Suas riquezas são sustento de minha alma.

Há um rico mar dentro de mim
E seus frutos me fortalecem.
Descobri que há um rico mar dentro de mim.

Há um mar dentro de mim
E ele me provoca alegria.
Suas ondas são brincadeiras e cócegas.

Há um mar encantado dentro de mim
E seus ritmos me fazem ser de novo criança.
Descobri que há um mar encantado dentro de mim.

7 comentários:

Nela disse...

Beijinhos, Alda.

Cristina J. disse...

Alda, é da tua autoria?
É bonito, tanto o texto como a imagem...

Bjinhos muito grandes

Alda disse...

Não é da minha autoria! Já tenho este poema à imenso tempo, mas não sei quem é o autor.
A foto também não, mas até parece a Foz do Arelho.
Beijinhos, Cristina e Nela.

Aida guimarães disse...

Que bonito Aldinha!!
Andas mesmo inspirada.
Deve ser das cores do teu salão??!!

Beijocas

Jen disse...

Jinhos Alda!

Alda disse...

Podes crer Aidinha, as cores do salão ficaram um must...Agora falta arranjar uma boa cabeleireira para juntar à equipa, ou cabeleireiro, nunca se sabe!
Eu até preferia...Geralmente são bons profissionais. O lugar está vago, e eu até sou boa patroa...

Cabeleireiro/a precisa-se!!!

Beijinhos Aida



Olá Jen!
Beijinhos

de Bizet disse...

E se fôr gay tanto melhor.
São uns amores.
Um beijo .
Carmen.