segunda-feira, 1 de outubro de 2007

3º Tratamento de quimioterapia

No dia 2 de Novembro de 2006 fiz a análise ao sangue, e mostrei ao médico a minha língua, e os dentes completamente negros. Ficaram todos admirados com a situação. Não tinha acontecido com ninguém. Por ter tomado tantos medicamentos para combater a infecção na garganta, juntamente com a quimioterapia, teria provocado esta situação. Demorou a passar! A lingua ficou bem, e os dentes melhoraram, mas não totalmente.

O tratamento do dia 3 foi adiado para o dia 10 de Nov.No primeiro e segundo dia, senti algumas náuseas.No terceiro estive melhor, no quarto e quinto dia, é que passei mal.
Muitas náuseas, uma forte dor muscular no braço direito (o lado operado foi o esquerdo) as picadas do costume, muita prisão de ventre, tonturas, dores abdominais, e no estômago.
Sentia todo o organismo muito frágil. À noite quando estava deitada, sentia o estômago e abdomem a tremer continuamente. Que mal estar provocavam. Era como se o estômago estivesse em ferida. Mas apesar de tudo, suportei melhor este tratamento, do que os outros.
Dizia para mim, já só falta mais um!!! Só mais um!!!

A alimentação é muito importante. Bebia muitos batidos de frutos, e beterraba. Muitos legumes, e peixe. Assim mantive os valores mais ou menos estáveis.

A parte psicológica também é muito importante para vencer esta guerra. A preocupação não ajuda ninguém. Ela nos rói por dentro, e acaba com a nosssa energia. Quando estamos preocupados não conseguimos dormir. Ficamos frágeis a tudo, as incertezas são muitas. É como se vivessemos com uma bomba relógio dentro de nós.
Sim! O cancro é uma bomba que pode explodir a todo o momento! Ou não!!!
Eu acredito, e quero acreditar sempre, que esta bomba ficou desactivada, e nunca mais vai explodir.
Ainda digo todas as noites ao meu corpo e á minha mente: " Rejeito o cancro.Rejeito o cancro."

Meditação diária, é uma das melhores maneiras, de nos ajudar a ultrapassar o medo.

O tempo vai passando. Sinto-me bem, e nem parece que já passou um ano. Nem penso na doença. Parece mais um sonho.
Estou a aprender a viver. Hoje estou mais fortalecida com toda esta experiência. Conheci pessoas maravilhosas, fizemos amizade, partilhamos as nossas vivências, e isso é maravilhoso.
Hoje tudo é importante para mim! Tudo tem mais valor! Estou a viver outra vez!!!

8 comentários:

laura disse...

.....
Aldinha!

Os maus tempos são passado, agora é só alegria e pensar nas coisas boas.

A foto está lin....da. Os Açores deixam-nos encantados.
Voltaria.

Tudo bem contigo. laura

Aida guimarães disse...

Olá Alda

Mais um pouquinho da tua caminhada. Já passou e tu estás bem. Tudo o que passas-te acaba por ser também a nossa história.

Já é passado, agora é para festejar.

Beijos grandes e fica bem

cristina j, disse...

Tu própria dizes: "o tempo vai passando e eu sinto-me melhor, já nem penso na doença"...

Foi só um pequeno desvio, do que é a grande caminhada da tua vida.

Vive intensamente todos os dias e continua sempre...sempre...

Um beijo grande

Alda disse...

Olá Laura,

Eu sei que os maus tempos são passado.
Estou a relatar o meu percurso, e assim poder ajudar alguém, que esteja a passar pelo mesmo. Vale a pena lutar, e caminhar sempre. Estou a recuperar muito bem!Beijinhos

Nela disse...

Alda,

Estou aqui há uns tempos a olhar para o ecran, sem saber o que dizer. Acompanhei estes tempos, foi o início da minha presença nos blogs e no contacto com alguém que não conhecia.
Era um misto de sentimentos: a preocupação contigo, a vontade de telefonar a saber como estavas, a hesitação de estar a "meter-me" num círculo familiar que não conhecia, ser intrusa, a amizade que nascia e eu nem percebia como nem porquê...

Foi o início do fenómeno que é este grupo, os sentimentos fortes que nascem, os laços que se criam, tudo muito estranho...!

Ainda hoje, perdoem-me as outras meninas que eu adoro, a maneira como olho para ti e como sinto as tuas preocuapções e as tuas vitórias é diferente. Foste a primeira pessoa com quem partilhei, desta forma esquisita, os passos diários da doença. Com filhos e maridos à mistura.

Obrigada Alda. Obrigada por teres permitido que estivesse perto e por teres partilhado todos estes passos que, de certa forma, demos juntas.

Beijinhos.

Alda disse...

Olá Aida,

É esta a caminhada de todas nós, até atingirmos a cura.
Boa sorte querida! As notícias vão ser boas!
Beijocas grandes



Olá Cristinaj

São as encruzilhadas da vida.
Mas sei, que à sempre quem esteja pior que nós. Isso dá-me uma grande força para lutar.
Beijinhos grandes

Alda disse...

Este foi o meu primeiro contacto contigo à um ano atrás.

Olá Manuela!Há um uns dias estava a fazer uma pesquisa sobre o cancro, e de repente vejo o seu sorriso, e senti que não foi por acaso "este acaso."
Eu também estou numa situação identica à sua. Ainda estou em estado de choque... etc, etc.

E assim passaram os dias,até à operação. À noite eu escrevia, de manhã a Manuela respondia.
Foi muito importante ter o teu apoio Manuela.
Obrigado por seres minha amiga.
Não digo mais nada! Tu sabes o que eu sinto.
Que a vida te sorria sempre!!!
E já estou de lágrima no olho.

Um beijo grande

marilu disse...

Força Alda, beijinhos