terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Informação muito útil...

Isalenca obrigado!

Retirei do super glamorosas, porque toda a informação é pouca...

Saiu esta informação com interesse em divulgar:

Saúde: Rastreio do cancro do cólon a toda a população com mais de 50 anos da Região Centro até 2012

Coimbra, 12 Jan (Lusa) - O programa regional de rastreio do cancro do cólon e recto deverá abranger, em 2012, todas a população com mais de 50 anos da Região Centro - foi anunciado hoje em Coimbra.

Numa sessão presidida pela ministra da Saúde, Ana Jorge, o coordenador regional do Programa de Prevenção e Controlo das Doenças Oncológicas, António Morais, revelou que o programa pioneiro vai ser aplicado, de forma faseada, na Região Centro, prevendo-se que, em 2012, "a totalidade da população esteja coberta".

"O rastreio é um marco para a saúde pública da Região Centro. É um programa audacioso, de prevenção, que deverá ser alargado em breve a todo o país", afirmou Ana Jorge na cerimónia, que decorreu hoje no auditório do Centro Regional de Oncologia de Coimbra (CROC, IP).

A ministra da Saúde não avançou, em declarações aos jornalistas no final da sessão, o prazo para alargamento do rastreio ao resto do país, dizendo ser ainda "muito cedo" para definir essa data, mas salientou a importância da experiência lançada na Região Centro.

O projecto-piloto vai abranger, numa primeira fase a iniciar em Fevereiro, as pessoas com mais de 50 anos e menos de 70 anos inscritas em 31 centros de saúde da região.

Totalmente gratuito, o rastreio do cancro do cólon e recto visa diminuir a mortalidade por esta patologia, que, em 2005, constituiu a primeira causa de morte por cancro em Portugal.

Depois do cancro do colo do útero, esta é neoplasia "mais susceptível de ser prevenida", dispondo de "um tratamento curativo eficaz", com bons resultados quando detectada precocemente - segundo um texto distribuído na sessão.

"Temos razões para estar preocupados com este tipo de cancro, cuja mortalidade tem vindo a aumentar consistentemente em Portugal", afirmou a ministra da Saúde na cerimónia, ao sublinhar a necessidade de adesão dos cidadãos ao rastreio.

De acordo com António Morais, o rastreio é baseado no teste de pesquisa de sangue oculto nas fezes, seguido de colonoscopia total nos casos positivos.

Ao intervir na sessão, o presidente da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC, IP), João Pedro Pimentel, afirmou que o rastreio, envolvendo também os hospitais de Coimbra e de Viseu e o CROC, representa "um novo marco nos cuidados de saúde" da região, que "esteve na vanguarda" nos rastreios do cancro do colo do útero e da mama.

O presidente do conselho directivo do CROC, IP, Manuel António Silva, foi também orador na cerimónia.

4 comentários:

Vieira Calado disse...

Muito úteis estas informações.

Obrigado

Joana Rita disse...

Boa tarde, D. Alda.

Sou a Joana Rita, uma rapariga do 12ºano, do Colégio da Imaculada Conceição, em Cernache, no distrito de Coimbra.
Tenho uma disciplina chamada Área de Projecto e, tal como o nome indica, temos que, ao longo deste ano, desenvolver um projecto. Eu e mais três pessoas, como estamos realmente interessados em seguir uma área relacionada com a biologia/saúde, decidimos abordar o tema "cancro". Assim, demos ao nosso trabalho o título de "o outro lado", exactamente porque queremos tentar entender não só todos os processos biológicos que estão por trás do cancro, como também E SOBRETUDO queremos tentar ver o lado das pessoas que lidam com esta doença, tanto doentes, como familiares, médicos ou voluntários.

Enquanto andava a pesquisar informações teóricas na internet encontrei o seu blog e desde então que tenho vindo aqui frequentemente.
E é aqui que lhe queria pedir um enorme favor. Era realmente importante para o nosso trabalho, mas sobretudo para mim - que sou uma apaixonada e admiradora pela vossa força e garra para viver - que me desse o seu testemunho. Gostaria de poder conversar melhor consigo. Pessoalmente sei que é difícil, visto que não estamos tão perto quanto gostava, mas por e-mail ou por telefone.
Sei que é muito atrevido da minha parte pedir-lhe tal coisa, mas, como me diz sempre a minha mãe, "o não está sempre garantido, por isso tenta sempre!". E aqui estou eu, a tentar "marcar" uma conversa consigo.
Confesso que não conheço a sua história, mas teria imenso gosto em ouvi-la. A si e a muitas outras senhoras que tenho visto nos blogs. Admiro-vos pela vossa força e pela vontade com que se agarram à vida.

Bem, deixo-lhe aqui o meu e-mail (godah_576@hotmail.com) na esperança que me diga alguma coisa nem que seja um redondo "não!".
Um enorme beijinho, com imensa admiração, Joana Rita.

maguie disse...

Muito uteis estas informações sem duvida

obrigado pela força que me têm dado lá no meu cantinho
Bem haja

sticker disse...

Although there are differences in content, but I still want you to establish Links, I do not
fashion jewelry