sábado, 25 de julho de 2009

A noite escura da alma...





No dia 22 ouvi a notícia que duas mulheres mãe e filha, morreram na linha do comboio do Oeste, mas nunca me passou pela cabeça que fossem minhas conhecidas, e na quinta feira de manhã fiquei em estado de choque quando soube quem eram...
A Bela, era minha cliente à muitos anos, quase todos os dias nos via-mos porque ela trabalhava em frente ao meu Instituto de beleza, e tinha estado comigo à dias a arranjar os pés e as mãos antes daquela tragédia. Ninguém sabe o que a levou a fazer aquela loucura juntamente com a mãe. Foi hoje o funeral mas ainda me parece que é mentira! Ninguém compreende este acto de loucura e desespero!
Que descansem em Paz.


Os limites da razão são um dos motivos pelos quais arranjamos problemas pelo facto de confiarmos excessivamente na razão, e acreditamos que as pessoas inteligentes e bem-intencionadas conseguem resolver qualquer conflito.
Estamos sempre a ser apanhados em histórias que não conseguimos resolver por estarmos mergulhados nelas. Somos arrastados por acontecimentos e personagens. Acabamos atolados numa selva de emoções, mas continuamos a pensar que conseguimos sair delas só com a força da nossa inteligência. Estamos condenados à desilusão e à frustração justamente por causa das nossas ideias erradas acerca da vida humana.
Quer queiramos ou não, a vida humana é um drama, muitas vezes repleto de personagens estranhas e de cenários terríveis.

.

7 comentários:

Pedro Viegas disse...

Tem razão Alda.
São os misterios do ser Humano que ninguem nunca irá descobrir. Nem Psicologos nem psiquiatras com mezinhas.
Todos nós temos um fundo escondido que dramaticamente mascaramos.Tentamos mostrar aparencias sociais e esquecemos que nao dominamos tudo muito menos o nosso interior e os nossos impetos. E este é um tema estranho para a maior parte das pessoas. O senso comum diz sempre... "coitada era infeliz.." " foi de amor".. "foi de doença".. quando a complexidade é sempre muito mais que isso.
Existem pessoas mais susceptiveis e outras que conseguimos ainda "agarrar a tempo", colaborando, ajudando. Mas muitas das vezes com o correr da nossa vida esquecemos que ao nosso lado existe um drama latente.
É o grave problema da nossa sociedade. E tanto a Alda, que conheço e sei que sim, como muitas outras pessoas, viravam o mundo para ajudar.
Com pena nossa, muitas pessoas nem se deixam "ver" quanto mais ajudar.

Lina Querubim disse...

* :(

davovonatty disse...

Foi uma tragédia... O ser humano é misterioso...
Xi
Natty

Nela disse...

*

Certamente será mais difícil encontrarem paz, mas espero que tenham uma grande ajuda para tal.
Beijinhos Alda

DIABINHOSFORA disse...

Uma grande parte das vezes, quem realmente precisa não mostra nem pede ajuda, recolhe-se no seu interior. Por vezes mostrando um sorriso aos outros, fazendo graça, qual palhaço triste. Os sinais, esses são subteis, mas estão lá! Os ritmos de vida da maioria de nós é que são demasiado alucinantes para nos determos a interpretar esses sinais...infelizmente.

Isa disse...

Lamento.
Um beijinho Alda.

Mimas disse...

Credo Alda, espero que consigam realmente encontrar a paz que procuravam.

Bjs para ti e Ze Manel